Prefácio

Quando o meu amigo Eduardo me sugeriu que escrevesse o prefácio deste interessantíssimo livro, agradeci muito o convite, porque, apesar de não ter contribuído em nada com estas reflexões, é uma verdadeira honra para mim poder expressar o sentimento que me provocaram estas leituras.

Umas reflexões sobre os Santos Evangelhos muito diferentes das que habitualmente lemos ou escutamos.  Com ideias novas, transformadoras, escritas com tanto amor pelas Conferências que dão razão à herança de nosso santo patrono Vicente de Paulo quando expressou, ainda que referindo-se à instituição da eucaristia, que “o amor é inventivo até o infinito”.

A maioria destes textos, sublimes alguns, vinham sendo publicados no website do Conselho Geral Internacional nos últimos anos, em português e espanhol.  Cada vez que o autor me enviava uma remessa em português para traduzir ao castelhano, produzia-se em mim um regozijo descobrir, à medida que ia lendo, estes momentos de inspiração pelos quais sem dúvida o Eduardo passou, porque nestes escritos se substancia algo mais que simplesmente a sua mão.

Sempre comentava a ele que poucos confrades e consocias têm acesso ao website internacional e que estas reflexões de tanto calado e conteúdo vicentino não poderiam ficar escondidas no fundo de um arquivo da web.  Por isto, lhe sugeri que era necessário publicá-las.  É neste momento que se juntam de uma forma muito mais condizente com a dimensão e valor das mesmas.

São reflexões, do meu humilde ponto de vista, que deveriam ser de leitura obrigatória porque creio que, tal como estão escritas, melhorarão muito a formação e espiritualidade em nossas queridas Conferências.

E assim se originou este livro que agora, caro confrade e cara consocia, você tem em suas mãos.  Espero que sua leitura lhe sirva para melhorar como pessoa e lhe emocione, ao menos tanto quanto emocionou a mim.

 

Juan Manuel B. Gómez

Presidente Nacional da Sociedade de São Vicente de Paulo da Espanha